Óleo e seu destino final..

oleo-no-ralo.jpg

É muito comum o descaso em relação a óleo de fritura, quando se trata de joga-lo fora.Geralmente as donas de casa tem milhares de outras preocupações, ao invés de ficarem atentas sobre onde despeja-lo, ou um meio de reutilizá-lo.A maioria não sabe (ou sabe mas não faz) que na verdade reutilizar o óleo usado na cozinha é muito fácil e prático.Basta apenas armazená-lo em uma garrafa pet, e entrar em contato com alguma instituição que se encarregue da reciclagem.Araras, por exemplo, conta com a ajuda da Uniciclagem, uma cooperativa que recolhe o óleo utilizado nas casas e o vende para uma indústria, que o reutilizará para produção de diesel.O mesmo se aplica a bares, restaurantes e hotéis.Inclusive, já está em discussão uma lei que proíba o despejo de óleo de cozinha na rede de esgoto da capital paulistana.Esse óleo despejado causa entupimento das tubulações, pois fica preso nas paredes da tubulação, e para efetuar uma limpeza correta por parte das redes de saneamento básico, é necessária a utilização de uma quantidade muito maior de água, o que causa o desperdício da mesma.Aliás, esse processo de jogar o óleo pelo ralo causa um desperdício duplo da água, afinal se não for devidamente tratado nas redes, o óleo causa um impacto ambiental negativo ao extremo nos rios e represas, pois fica retido na superfície, impedindo a passagem de luz, dessa forma não há fotossíntese.Está presente também um fator econômico, afinal ao invés do governo investir em instituições de reciclagem, tem que aplicar o dinheiro em redes de tratamento especializadas.

Há todo um processo destrutivo, a partir do momento que o óleo é despejado ralo abaixo:

-Primeiro, ao longo do tempo, vai formando placas de gordura na tubulação, o que causa mal cheiro e obstrui a passagem. Depois, ao chegar nas redes de saneamento, essas não conseguem lidar totalmente com a água impura, que acaba indo contaminada para os rios.

-Como já foi citado, sem passagem de luz, os microorganismos daquele meio morrem.Isso sem citar a conseqüência no solo, que acaba contaminando os lençóis freáticos, e até mesmo no aquecimento do planeta, pois o óleo emite metano (pois é!) Então amiguinho esperto, ao invés do destino final do SEU óleo ser o SEU ralo, não custa guarda-lo numa garrafinha pet, né?

Fonte: Uol-Jornal Cidade, Blog Eco-Amigos, Site rancharia.sp.gov.

Bárbara A.

Anúncios

2 Respostas so far »

  1. 1

    Paulina Arce said,

    Prezados,
    Como faço para disponibilizar, no blog, a palestra proferida no último dia 19 de março, sobre o Projeto Biodiesel Osasco – BDO, no auditório da FIZO, inclusive com a presença do pessoal do COC?
    Qualquer dúvida, por favor, entrem em contato pelo telefone 3652-9511/9109/9324.
    Gratos
    Equipe da SEMA

  2. 2

    Angélica said,

    Babs!
    Que arraso de artigo!
    Amei!

    É muito importante citar dados nos nossos textos! Com dados como o impacto negativo do óleo despejado no solo e na água as pessoas conseguem visualizar melhor e até quem sabe tomar finalmente uma atitude e resevar esse óleo para uma finalidade positiva!
    Valeu povo!
    Tá lindão!


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: